Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

REAJUSTE

Vereadores vão receber aumento de 75% do salário dos deputados estaduais em 2021

Se fosse hoje, os vereadores passariam a ter como remuneração R$ 18.991

6 DEZ 2018 Por GABRIELA COUTO 11h:42
Presidente da Câmara Municipal, vereador João Rocha (PSDB) ressaltou que reajuste reflete no investimento da democracia Presidente da Câmara Municipal, vereador João Rocha (PSDB) ressaltou que reajuste reflete no investimento da democracia

Foi aprovado por 22 votos a 2 o  reajuste do salário para a próxima legislatura da Câmara Municipal. Os parlamentares que atuarão entre 2021 e 2024 vão ter aumento de 75% do valor do salário dos deputados estaduais.

Apenas os vereadores Vinícius Siqueira (DEM) e André Salineiro (PSDB) votaram contra o projeto  de lei 9.153/18, que agora segue para a sanção do prefeito Marcos Trad.

Conforme a Constituição Federal, o reajuste dos vereadores da Capital pode variar entre 25% a 75% . No entanto não ficou esclarecido o valor final , já que o cálculo precisa aguardar o valor estabelecido pela Assembleia Legislativa.

Se fosse hoje, os vereadores deixariam de receber R$ 15.044 e passariam a ter como remuneração R$ 18.991. O valor é baseado no teto do reajuste aprovado de 75% sobre o atual salário dos deputados estaduais em vigência, de R$ 25.322.

Como defensor da redução de vereadores e do salário, Siqueira afirmou que foi pego de surpresa com a votação. “Não sabia do que se tratava. Vi com o pessoal do apoio e fui contra. Acho que já recebemos mais do que o suficiente. É um efeito cascata e sobe tudo. Vamos depender do que acontece na esfera federal que reflete em todos os municípios”.

Já o policial federal Salineiro, que deixou de receber o salário como vereador e recebe como servidor federal, o equivalente a R$ 18 mil, não achou o momento econômico ideal para o reajuste. “Não me senti confortável”.

Quem também poderia ter votado contra era o vereador Pappy (SD), que presidiu a votação. Na plataforma de governo dele havia o indicativo de ser contra aumentos, mas por trocar com o vereador João Rocha (PSDB) a função de presidente da Mesa Diretora, seu voto não foi contabilizado.

Segundo Rocha o reajuste é legal, além de haver uma defasagem de oito anos. “Tudo será investido em democracia. Todo trabalho gera gasto e investimento. Temos conseguido tradicionalmente devolver ao município o duodécimo. Seria imoral se apropriássemos de coisas que não temos direito. O momento é adequado",

 

Deixe seu Comentário

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Voltar
©2018 Correio do Estado S/A. Todos os Direitos Reservados.
Plataforma
Versão Clássica