Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

CONFLITO

Com queda de torre de energia, rodovia no Ceará permanece interditada

Estrutura foi alvo de ataque criminoso

12 JAN 2019 Por AGÊNCIA BRASIL 21h:00
Rodovia é interditada no Ceará após queda de torre de energia alvo de ataque criminoso - PRF/Divulgação Rodovia é interditada no Ceará após queda de torre de energia alvo de ataque criminoso - PRF/Divulgação

O Anel Rodoviário de Fortaleza permanece interditado por causa da queda de uma torre de transmissão de energia após ataque criminoso que explodiu uma bomba na base de apoio da estrutura, informou a Polícia Rodoviária Federal (PRF).

O trecho interditado, onde a fiação de alta tensão caiu sobre a pista, fica no quilômetro 423 da BR-020, perto da Cerbras, no município de Maracanaú, na região metropolitana de Fortaleza. Equipes da PRF estão no local.

A PRF orienta os motoristas a evitarem o trecho entre a BR-116 e a rotatória da Ceasa. Equipes de técnicos da Chesf e da Enel Distribuição Ceará ainda trabalham no local. Não há previsão para conclusão dos trabalhos, e, consequentemente, a liberação da rodovia.

A Polícia Militar do Ceará informou que os ataques a torre de transmissão de energia e a uma concessionária de veículos ocorreram na madrugada deste sábado (12). O estado entrou no 11º dia seguido de ataques atribuídos a facções criminosas.

De acordo com a PM, a torre de transmissão teve a base explodida na cidade de Maracanaú, região metropolitana de Fortaleza, e caiu. Em função do ataque, moradores relataram queda de energia nas regiões próximas. Na capital cearense, por volta das 5h, uma explosão atingiu o pátio de uma concessionária e danificou veículos que estavam expostos para venda.

Segundo a Secretaria de Segurança do Ceará, 319 pessoas foram presas até o momento. Todas elas autuadas em flagrante por participação nos atos criminosos registrados no estado desde o dia 2 de janeiro.

Deixe seu Comentário

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Voltar
©2019 Correio do Estado S/A. Todos os Direitos Reservados.
Plataforma
Versão Clássica