PECUÁRIA

Precoce MS direciona R$ 5,2 milhões de incentivos aos produtores

Dos 116.977 animais, 85,8% foram enquadrados nos critérios do programa

9 SET 2017 Por Rosana Siqueira 09h:15
Os números apresentados, superaram o alvo anunciado em 16 de abril deste ano Os números apresentados, superaram o alvo anunciado em 16 de abril deste ano

Os produtores rurais de Mato Grosso do Sul totalizaram até o início deste mês, 1.479 lotes abatidos através do Sub-Programa de Apoio a Criação de Bovinos de Qualidade e Conformidade do Governo do Estado, o Precoce MS.

Dos 116.977 animais, 100.923 (85,8%) foram enquadrados nos critérios do programa, revertendo um total de R$ 5.290.648,20 em incentivos para os produtores e arrecadação de R$ 351.998,27 em forma de taxa de coordenação para a Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal (Iagro).

Os números apresentados, superaram o alvo anunciado em 16 de abril deste ano, quando o governador Reinaldo Azambuja lançou o Precoce MS (totalmente reformulado), esperando abater próximo de 80 mil animais até dezembro. 

O número de responsáveis técnicos, propriedades cadastradas, frigoríficos e empresas de classificação envolvidos no programa  vem sendo ampliado em ritmo considerado bastante satisfatório pela Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar .

Com treinamento especifico realizado pela equipe da Coordenadoria de Pecuária da Superintendência de Meio Ambiente, Ciência e Tecnologia, Produção e Agricultura Familiar da Semagro e pelo Ministério da Agricultura e Abastecimento (MAPA), já foram habilitados desde o relançamento do programa, no início do ano, 406 Profissionais responsáveis técnicos, em 17 edições do curso.

Através de um sistema totalmente informatizado, 646 propriedades rurais já tiveram seu cadastro aprovado, e outras 69 encontram-se em processo de aprovação.  

Com exigências que auxiliam o Estado na busca por um produto com excelência cada vez maior, cinco frigoríficos foram credenciados, sendo duas unidades da JBS em Campo Grande, uma unidade dessa mesma empresa em Naviraí, uma da Marfrig no município de Bataguassu e a Naturafrig em Rochedo.

Encontram-se em processo de credenciamento e analise documental outras sete empresas, de seis municípios diferentes.

Para responder pela classificação e tipificação das carcaças bovinas, estão credenciadas três empresas independentes, a Centro Oeste Ltda ME, a G Fontolan ME e a Pantanal Certificadora. Todas receberam capacitação.

Empenho

O secretário de Desenvolvimento Jaime Verruck, atribui o resultado ao empenho da equipe e da profícua parceria com as instituições e indústrias. “O que buscamos com a reformulação foi oferecer maior celeridade e segurança ao processo. Mato Grosso do Sul tem hoje um dos programas mais eficientes e modernos do País, totalmente informatizado e em consonância com a realidade e exigências do mercado atual”, explicou. (com assessoria de imprensa)

Deixe seu Comentário

Leia Também

Voltar
©2017 Correio do Estado S/A. Todos os Direitos Reservados.
Plataforma
Versão Clássica