CENÁRIO

Preço ruim deve frustrar safrinha
recorde de milho em MS

Estimativa é que produção seja 42,6% superior neste ano

12 ABR 2017 Por DA REDAÇÃO 05h:00
Plantio do milho segunda safra já foi concluído no Estado e cultura tem bom desenvolvimento Plantio do milho segunda safra já foi concluído no Estado e cultura tem bom desenvolvimento

Mato Grosso do Sul terá uma produção de milho safrinha recorde neste ano, com 8,73 milhões de toneladas. Isso representa crescimento de 42,6% sobre o volume produzido nas lavouras do Estado no ciclo anterior, de acordo com dados do 7º Levantamento da safra atual, divulgados ontem pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

O resultado, que poderia ser considerado positivo, por trazer uma maior folga de abastecimento do produto, torna-se preocupante ao agricultor em função da queda de preços, causada pela alta oferta do produto no mercado. 

De acordo com a analista de grãos da Rural Business Consultoria, Tânia Tozzi, no Estado há praças comercializando o milho por preços entre R$ 19 e R$ 20 a saca — lembrando que há um deságio e portanto esse valor pago ao produtor pode estar ainda menor —, mas a tendência é de baixa dos preços.

“No ano passado, quando não havia milho no mercado, tivemos preços pagos ao produtor de R$ 50, enquanto neste ano há um excedente do cereal. A tendência de queda dos preços realmente é negativa e isso é muito preocupante, não só para o produtor, mas também para o consumidor”, destacou.

*Leia reportagem, de Daniella Arruda, na edição de hoje do jornal Correio do Estado.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Voltar
©2017 Correio do Estado S/A. Todos os Direitos Reservados.
Plataforma
Versão Clássica