CORREIO RURAL

Exportação de carne fresca recua em Mato Grosso do Sul, aponta pesquisa

Apesar dessa queda, teve aumento na exportação do produto congelado

4 SET 2017 Por DA REDAÇÃO 06h:00
Dos 15 frigoríficos que foram proibidos de exportar para os Estados Unidos neste ano, cinco unidades são de Mato Grosso do Sul Dos 15 frigoríficos que foram proibidos de exportar para os Estados Unidos neste ano, cinco unidades são de Mato Grosso do Sul

Dois meses  e sete dias depois da decisão americana de embargar a carne bovina fresca produzida no Brasil, o Ministério da Agropecuária, Pecuária e Abastecimento (Mapa) ainda trabalha para tentar reverter esse quadro e minimizar os impactos gerados pela decisão – em volume, a participação americana no mercado brasileiro é pequena, mas o embargo manchou a imagem do Brasil no exterior. 

Estava prevista para este mês a visita de técnicos norte-americanos para uma inspeção veterinária. Porém, a visita não ocorreu.  Em Mato Grosso do Sul as exportações de carne bovina desossada fresca (ou refrigerada) tiveram queda neste ano.

Conforme dados do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (Midc), de janeiro a julho deste ano, o Estado exportou 15,472 mil toneladas de carne fresca, o que rendeu um faturamento de US$ 78,070 milhões ao todo. O produto, sexto principal da balança comercial, teve queda de 5,17% em comparação ao mesmo período do ano passado, quando foram exportadas 16,804 mil toneladas (US$ 82,325 milhões de receita).

Embora a exportação aos Estados Unidos seja pequena - o país importou, desde a reabertura do mercado até o novo embargo, somente 453 quilos de carne o que rendeu faturamento de US$ 3,602 mil -  a decisão contribuiu para a imagem da carne brasileira diante do mercado externo, que já havia sido prejudicada após a Operação Carne Fraca. 

 *Leia reportagem completa, de Renata Prandini, na edição de hoje do jornal Correio do Estado.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Voltar
©2017 Correio do Estado S/A. Todos os Direitos Reservados.
Plataforma
Versão Clássica