ARTIGO

Venildo Trevizan: "Deus ama"

Frei

10 JUN 2017 Por 02h:00

O ser humano anda incansavelmente em busca de esclarecimentos, de definições e de verdades. Por ser limitado em sua inteligência quer também impor limites aos conhecimentos e aos fenômenos que o acompanham. Sua busca é insaciável. Seus anseios extrapolam os limites da razão. Quer ser mais. Quer ter mais. Quer saber mais. Quer mandar mais.

Não apenas os conhecimentos humanos desafiam sua capacidade, mas principalmente os conhecimentos sobrenaturais provocam desafios à inteligência. Surgem questionamentos e interrogações infindas: “Quem é Deus?” “Onde ele se encontra?” “Quais suas principais ocupações ?” E outras intermináveis interrogações.
Os conceitos são muitos. Praticamente cada ser humano tem sua maneira de ver e de interpretar. Uns vêem Deus como o Criador de tudo o que existe. Outros o vêem como o Arquiteto do Universo. E outros, como o Juiz das nações.

Para os cristãos é visto e admirado como o Pai sempre atento e disposto a servir. É reconhecido como o Amor máximo para com suas criaturas. Ele sabe e conhece a cada um. Por isso ama. Ama e proporciona meios para a realização e aperfeiçoamento em seus desejos.

Já não preocupam os conceitos filosóficos. O que interessa é chegar à sua intimidade e desfrutar de seus dons e de sua sabedoria. Sabendo que ele ama sem restrições é bem mais saudável pautar a vida com essas características de respeito para com ele já que somos diferentes dele. Ninguém alcançará conhecer quem ele é. Apenas alguns de seus valores conseguiremos descobrir e desfrutar.

Ele é e será um permanente desafio. Ama por nos ter diferentes dele.Os iguais não se amam. Só nas diferenças é possível cultivar o amor. Pois o amor envolve respeito pelas diferenças, admiração pelos dons e convivência harmoniosa com o que tem para oferecer.

Pelo fato de Deus ser Amor que ama não se justifica criar exigências para amar. O relacionamento só será verdadeiro e feliz quando estiver acompanhado de respeito e fidelidade ao modo de ser e de realizar. 
Amar não é conquistar alguém, mas conquistar-se para alguém. Não é apossar-se, mas doar-se criando ambiente que possibilite complementaridade. Perfeito é só Deus. Nós, os humanos, necessitamos de constantes revisões, purificações e aperfeiçoamentos para garantirmos uma comunhão feliz e eterna.

O importante na vida é esforçar-se em ser humano e deixar Deus ser Deus. Então o divino estará em comunhão com o humano.E o humano entrará em comunhão com o divino. Cada qual manterá sua identidade e suas características próprias.

E o mundo celebrará a maravilhosa e sagrada aliança com seu Deus e Criador. Haverá paz entre os povos. Haverá alegria em todos os semblantes. Haverá alimento em todas as mesas. E haverá um novo céu e uma nova terra.

Deus será amado e acolhido por todos. Não haverá angustia e nem perturbação. Tudo será claro. As mentes estarão sossegadas pois terão esclarecidas todas as dúvidas. E partilharão a verdade em todas as mesas, em todas as crenças e em todas as nações.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Voltar
©2017 Correio do Estado S/A. Todos os Direitos Reservados.
Plataforma
Versão Clássica