DINHEIRO

Saques de contas inativas do FGTS devem movimentar R$ 564 milhões em MS

Cerca de 537,2 mil trabalhadores do Estado terão direito ao recurso extra

17 FEV 2017 Por RENATA PRANDINI 05h:00
Trabalhadores estão movimentando agências da Caixa Econômica Federal em busca de informações sobre os saques Trabalhadores estão movimentando agências da Caixa Econômica Federal em busca de informações sobre os saques

Os saques de contas inativas do Fundo de Garantia de Tempo de Serviço (FGTS) devem movimentar R$ 564 milhões em Mato Grosso do Sul e dar um respiro da recessão à consumidores e comerciantes. A estimativa  foi divulgada pela Caixa Econômica Federal (CEF). Em nota, o banco informou que em todo o Estado são 537.274 trabalhadores com direito ao saque das contas inativas. O saldo disponível para saque equivale a uma média de R$ 1,049 mil por trabalhador e R$ 62,6 milhões ao mês, a partir de março quando o calendário de saque será aberto.

Clique aqui e confira se você tem saldo nas contas inativas. 

A maior parte desse dinheiro deverá ser usada para pagar as contas, estima a economista da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de Mato Grosso do Sul (Fecomércio/MS), Daniela Teixeira Dias. De acordo com ela, o índice de inadimplência no Estado não é tão alto como no restante do País, mas, seja para pagar dívidas ou para comprar, essa medida do governo irá ajudar a movimentar a economia em momento em que as projeções apontam para manutenção da crise econômica nacional. 

“O intuito principal do governo era contribuir para o pagamento da dívida. Em Mato Grosso do Sul, a inadimplência não é tão alta, mas o total de endividados sim. O objetivo é fazer com que as pessoas quitem suas dívidas para que possam comprar mais, movimentar o comércio”, completou. 

(*) A reportagem completa está na edição de hoje do jornal Correio do Estado.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Voltar
©2017 Correio do Estado S/A. Todos os Direitos Reservados.
Plataforma
Versão Clássica