contas no vermelho

Queda nos repasses mantém
prefeitos em estado de alerta

Em março, valor subiu mas não foi suficiente para alivar contas

21 ABR 2017 Por DA REDAÇÃO 07h:00
Presidente da Assomasul, Pedro Caravina, e o governador Reinaldo Azambuja durante evento Presidente da Assomasul, Pedro Caravina, e o governador Reinaldo Azambuja durante evento

As 79 prefeituras sul-mato-grossenses receberam ontem R$ 12,733 milhões em valores brutos do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), correspondente ao segundo decêndio do mês de abril.

O montante é 13,01% maior que o depositado no mesmo período do ano passado (R$ 11,267 milhões), conforme números divulgados pela Confederação Nacional dos Municípios (CNM). Mesmo com esse incremento, a Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul (Assomasul) classifica o cenário das contas públicas municipais como preocupante.

A entidade mantém estado de alerta para o segundo semestre, em decorrência da queda de arrecadação e redução nos repasses federais e estaduais. 

“A maioria dos municípios está com a arrecadação deste primeiro trimestre menor do que a do primeiro trimestre de 2016. Se você calcula o índice inflacionário, os reajustes gerais, qualquer tentativa de aumentar o gasto corre o risco de não ter recursos depois para honrar os compromissos", afirmou o presidente da Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul, Pedro Caravina durante evento ontem de assinatura de convênio na entidade.

"A orientação da Assomasul aos prefeitos é muita cautela e evitar gastos”, ponderou Caravina, que se sentou ao lado do governador Reinaldo Azambuja durante evento.

*Leia reportagem, de Daniella Arruda, na edição de hoje do jornal Correio do Estado.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Voltar
©2017 Correio do Estado S/A. Todos os Direitos Reservados.
Plataforma
Versão Clássica