RECEBIMENTO

Pecuaristas têm dificuldades
com promissórias da JBS

Instituições lançam campanha para pagamento à vista contra decisão do grupo

5 JUN 2017 Por DA REDAÇÃO 06h:00
Denúncias geram incertezas quanto escala de abates Denúncias geram incertezas quanto escala de abates

Pecuaristas que venderam a prazo para a JBS estão com dificuldades para recebimento da Nota Promissória Rural (NPR) do grupo.

Conforme o presidente da Associação de Criadores de Mato Grosso do Sul (Acrissul), Jonathan Barbosa, bancos que anteriormente realizavam o tipo de operação, após as denúncias envolvendo a companhia,  estão apresentando resistência.

“Não são todos os bancos que realizam operações rurais, mas, alguns que operam, não estão recebendo a NPR, segundo informações dos pecuaristas”.

A restrição de bancos chegou a ser discutida na reunião realizada pelos diretores da Acrissul na última quarta-feira, que contou com a participação do governador Reinaldo Azambuja (PSDB).

O encontro teve como objetivo buscar possíveis saídas para a nova crise gerada no mercado após as denúncias de corrupção e delação dos irmãos Joesley e Wesley Batista.

A NPR, explicou Barbosa, serve como garantia de pagamento ao produtor nos casos de venda a prazo.

*Leia reportagem, de Renata Prandini, na edição de hoje do jornal Correio do Estado.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Voltar
©2017 Correio do Estado S/A. Todos os Direitos Reservados.
Plataforma
Versão Clássica