MAIOR DO MUNDO

Ministério autoriza concessão do
Rio Paraná para frigorífico de tilápias

Pedra fundamental está previsto para ser lançada em 60 dias

8 JUN 2017 Por RODOLFO CÉSAR 20h:32
Assinatura de concessão do uso do Rio Paraná por 20 anos para as empresas GeneSeas e Tilabrás Assinatura de concessão do uso do Rio Paraná por 20 anos para as empresas GeneSeas e Tilabrás

O ministro da Agricultura, Blairo Maggi, assinou contrato de concessão para que duas empresas explorem o Rio Paraná por 20 anos para criação de tilápias. A Tilabras e a GeneSeas vão produzir em lagos das usinas hidrelétricas que ficam em Selvíria e Aparecida do Taboado. Elas foram vencedoras de licitação para utilização das águas do rio.

O projeto deve fazer com que Mato Grosso do Sul abrigue o maior frigorífico de tilápias do mundo. Segundo a Associação Brasileira de Piscicultura, o maior produtor de peixes atualmente é o Paraná (93,6 mil toneladas). Em 2016, MS produziu 24,1 mil toneladas de pescado.

A estimativa é de que as cinco novas unidades de piscicultura produzirão 112 mil toneladas de tilápia por ano, o que corresponde a cerca de 20% do total da produção da aquicultura brasileira (incluindo peixes, crustáceos e mariscos), que é de 574 mil toneladas ano, segundo dados do IBGE. Com isso, o Estado passaria a ser o maior produtor do país.

O ato de assinatura teve a presença de parlamentares da bancada federal, representantes das empresas, do Ministério da Agricultura, do governo do Estado e das prefeituras.

Criação de tilápias em rio. Foto: Edemir Rodrigues/Notícias MS

A cessão das cinco áreas deve gerar 3.400 empregos diretos na região e faturamento anual de R$ 425 milhões, divulgaram as empresas.

“Esse não é um projeto apenas para o estado do Mato Grosso do Sul, mas um projeto para o Brasil”, disse Blairo Maggi.

O senador Waldemir Moka (PMDB), líder da bancada de MS no Congresso, defendeu que o empreendimento vai impulsionar a região do Bolsão. "Isso vai mexer com a economia dos municípios locais", disse.

Simone Tebet (PMDB) também participou do ato de assinatura. Segundo ela, os municípios de Aparecida do Taboado, Selvíria, Paranaíba, Três Lagoas, Inocência e Brasilândia serão os beneficiados diretamente. "É uma cadeia produtiva que se inicia em Mato Grosso do Sul", apontou.

A previsão é que a pedra fundamental do empreendimento deve ser lançada em 60 dias. A produção de tilápias em cativeiro vai garantir investimento de cerca de R$ 150 milhões no Mato Grosso do Sul.

PRESENTES

Estiveram presentes no gabinete do ministro Blairo Maggi nesta quinta-feira, os senadores Simone Tebet e Waldemir Moka (PMDB), os deputados federais Geraldo Resende (PSDB) e Henrique Mandetta (DEM), o secretário estadual de Desenvolvimento Econômico e Meio Ambiente, Jaime Verruck, o prefeito de Selvíria, Fernando, o representante da empresa Tilabrás, Nicolas Landolt, e da empresa GeneSeas, Breno Davis, e o secretário de Aquicultura e Pesca do MAPA, Dayvson Franklin de Souza.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Voltar
©2017 Correio do Estado S/A. Todos os Direitos Reservados.
Plataforma
Versão Clássica