CONTAS ATIVAS E INATIVAS

Em Mato Grosso do Sul, empresas dão calote de R$ 222 milhões no FGTS

Procuradoria Geral da Fazenda Nacional aponta 3,3 mil empresas devedoras

22 FEV 2017 Por PAULA VITORINO 06h:00
agências da Caixa estão com horário estendido para atender os trabalhadores agências da Caixa estão com horário estendido para atender os trabalhadores

Mato Grosso do Sul tem 3.312 empresas devedoras de Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) para trabalhadores. No total, o calote é de mais de R$ 222,6 milhões. O levantamento foi divulgado pela Procuradoria Geral da Fazenda Nacional (PGFN), incluindo informações  também da Caixa Econômica Federal. Os dados referem-se a contas inativas e ativas, ou seja, tanto de trabalhos anteriores quanto de atuais empregos dos beneficiados. 

“Vim consultar quanto tinha de FGTS das empresas anteriores e descobri que minha empresa atual não repassa o valor, está zerado”, diz surpresa a psicóloga de 53 anos que preferiu não se identificar. No caso das contas de antigos empregos, uma atendente da agência da 13 de maio da Caixa Econômica Federal informou que o problema tem sido identificado por vários clientes que procuram atendimento para consultar o saldo do FGTS após a liberação do Governo Federal para saque das contas inativas. “Chegam aqui e descobrem que empregadores anteriores não depositaram os valores devidos”, conta. 

(*) A reportagem completa está na edição de hoje do jornal Correio do Estado.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Voltar
©2017 Correio do Estado S/A. Todos os Direitos Reservados.
Plataforma
Versão Clássica