j&f

Fábrica da Eldorado Brasil
atrai interesse de concorrentes

Possibilidade de venda da indústria foi levantada após delações da JBS

14 JUN 2017 Por Renata Prandini 06h:00
Com capacidade para 1,7 milhão de toneladas de celulose ao ano, Eldorado Brasil chegou a anunciar ampliação da planta Com capacidade para 1,7 milhão de toneladas de celulose ao ano, Eldorado Brasil chegou a anunciar ampliação da planta

A venda de ativos no exterior pela JBS, após as delações premiadas dos irmãos Joesley e Wesley Batista, tem feito investidores e empresas do ramo de papel e celulose voltarem os olhos para a fábrica da Eldorado Brasil, em Três Lagoas.

Conforme divulgado pelo Valor Econômico, pelo menos três empresas produtoras de celulose estariam interessadas na indústria. Entre elas, a chilena Arauco. A companhia teria  contratado o banco Santander para auxiliá-la na possível compra e, de acordo com a reportagem, já estaria analisando o ativo. O grupo é um dos maiores florestais do Hemisfério Sul e já tem operação no Brasil, mas focado em painéis de madeira, sem a produção de celulose no País.

Outras interessadas seriam a Suzano Papel e Celulose e a Votorantim, controladora da Fibria, que também tem fábrica em Três Lagoas, embora preço e detalhes do acordo de leniência firmado pela J&F possam ser empecilhos a uma oferta vinculante. 

Reportagem completa está na edição de hoje do Correio do Estado.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Voltar
©2017 Correio do Estado S/A. Todos os Direitos Reservados.
Plataforma
Versão Clássica