seis dias de ação

Senasp e PRF montam operação para tentar barrar tráfico nas fronteiras

Balanço de trabalho em MS e Paraná foi de 300 kg de droga apreendida

13 JUL 2017 Por RODOLFO CÉSAR 18h:53
Espingarda encontrada com caminhoneiro na BR-262, em Terenos Espingarda encontrada com caminhoneiro na BR-262, em Terenos

A Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp) desencadeou operação com a Polícia Rodoviária Federal (PRF) nas fronteiras do Brasil a partir de quatro estados: Mato Grosso do Sul, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

O trabalho tenta interceptar os tráficos de drogas e armas e recebeu o nome de Operação Égide Fronteiras. Os criminosos usam essas regiões para a entrada de ilícitos em direção a grande centros metropolitanos, como São Paulo e Rio de Janeiro.

As fiscalização mais intensas começaram em 8 de julho e devem seguir, mas não foi divulgado prazo para conclusão das ações. A primeira fase recebeu enfoque nas fronteiras que Mato Grosso do Sul e Paraná fazem com Paraguai, Bolívia e Argentina.

Ainda neste mês, Rio Grande do Sul e Santa Catarina também devem receber reforços no policiamento para atuarem em rodovias federais.

Para garantir a atuação, 54 policiais de diferentes estados, especialistas no enfrentamento ao tráfico de drogas e armas, foram deslocados para regiões mais críticas.

"54 policiais rodoviários federais de outros estados, especialistas no enfrentamento ao tráfico de drogas e armas, se juntarão ao policiamento local do Paraná e Mato Grosso do Sul em funcionamento especial para cobrir rotas de transporte dos ilícitos, em cinturões de segurança que cobrem as rotas rodoviárias dos estados", informou nota da Senasp.

O balanço divulgado hoje dessa operação, depois de seis dias de fiscalização, mostrou que houve apreensão de quase 300 kg de maconha, além da recuperação de veículos roubados e localização de armas de fogo e munições. Não foi divulgado a quantidade de armamento apreendido.

A Senasp não informou que o quantitativo foi satisfatório ou deixou a desejar. Em apreensões anteriores, a PRF já obteve resultados maiores, com localização de até 22,6 toneladas de maconha em apenas uma abordagem.

Em Mato Grosso do Sul foi encontrada uma espingarda e 11 munições calibre 12 na BR-262, km 384, em Terenos. A arma estava em um caminhão Scania/T112, conduzido por Eriberto Ramalho dos Santos. Ele alegou a policiais que recebeu a espingarda como forma de pagamento por serviços prestados.

Revólver calibre .32, 50 munições e 60 gramas de crack também acabaram localizados em ônibus que fazia o itinerário Ponta Porã-Cassilândia.

Também houve apreensão de 164,3 quilos de maconha na BR-463, em Ponta Porã. A droga estava escondida em veículo Strada. O motorista, de 23 anos, fugiu, mas acabou preso

O nome Égide foi escolhido para a operação porque na mitologia grega trata-se de escudo que pertencia à deusa Palas Atenas e passou a significar proteção. Essa fiscalização faz parte do Plano Nacional de Segurança Pública.

A Senasp também não divulgou se além dos policiais, também deve ser usado equipamento tecnológico, como scanners, para tentar localizar drogas em caminhões e outros veículos.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Voltar
©2017 Correio do Estado S/A. Todos os Direitos Reservados.
Plataforma
Versão Clássica