pode virar lei

Hospitais de MS poderão
ter dentistas em UTIs

A matéria foi encaminhada pelos parlamentares para a sanção

6 JUL 2017 Por Izabela Jornada 17h:49
Parlamentares durante sessão da Assembleia Legislativa Parlamentares durante sessão da Assembleia Legislativa

Projeto de lei que obriga permanência de dentistas em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) foi aprovado, em segunda votação, por deputados na manhã de hoje (6), na Assembleia Legislativa.

Agora a matéria segue para sanção do governador do Estado, Reinaldo Azambuja (PSDB). "O Conselho de Odontologia nos procurou para alertar sobre alto índice de óbito proveniente de infecção dentária em UTIs", afirmou o autor do projeto, deputado Lídio Lopes (PEN).

Segundo o parlamentar, muitas pessoas morrem em leitos de UTIs por falta de atendimento bucal e por esse motivo as unidades poderão ser obrigadas a terem um profissional de odontologia durante atendimento de urgência e emergência.

Caso se torne lei, a norma valerá para os hospitais públicos e privados. “A falta desse profissional nas UTIs tem contribuído para o aumento de mortes, pois as doenças bucais são fatores que podem levar a outros quadros de enfermidades. Os profissionais não são para procedimentos de rotina, mas para aquele paciente crítico que requer atenção de equipe multidisciplinar”, justificou Lídio. 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Voltar
©2017 Correio do Estado S/A. Todos os Direitos Reservados.
Plataforma
Versão Clássica