EXPLOSÃO carro forte

Equipes policiais reforçam fiscalização
para encontrar ladrões de carro forte

Ainda não há informações de quanto dinheiro foi levado

6 JUN 2017 Por MARIANE CHIANEZI 18h:13
Bandidos explodiram carro forte e parte do dinheiro se espalhou na pista Bandidos explodiram carro forte e parte do dinheiro se espalhou na pista

Equipes policiais continuam realizando buscas intensas na região rural de Amambai e Caarapó, além de patrulhamento na fronteira, região que faz divisa entre Mato Grosso do Sul e o território paraguaio, para tentar localizar suspeitos de roubarem carro forte hoje de manhã.

Bandidos fortemente armados roubaram e explodiram carro forte na rodovia MS-156, entre Amambai e Caarapó.

Departamento de Operações de Fronteira (DOF) informou que sete viaturas. com quatro agentes cada, fazem averiguação na região e realizam levantamentos.

“Foi repassado para o DOF informações das características de possíveis carros usados na fuga e estamos entrado em algumas fazendas. Continuamos realizando bloqueios para conseguir identificar os suspeitos”, informou porta-voz do DOF.

Reportagem entrou em contato com o delegado titular da Delegacia Especializada em Repressão a Roubo a Banco, Assaltos e Sequestros (Garras), Fábio Peró, além do comandante do Batalhão de Operações Especiais (Bope), Tenente-Coronel Wagner Ferreira, mas nenhum deles atendeu às ligações.

Ainda não foi contabilizado qual seria o valor levado pelos bandidos e nem se quadrilha é do Estado.

CASO

Pelo menos seis bandidos fortemente armados roubaram carro forte nesta manhã em rodovia que liga as cidades de Amambai e Caarapó. Informações iniciais dão conta de que os criminosos estavam com armas de fogo calibre .50 milímetros e usaram dinamites para explodir o veículo. Em seguida, fugiram com dinheiro.

O carro forte é da empresa Brinks. Após o assalto, os bandidos teriam fugido em veículo modelo Renalt Duster, que em seguida foi abandonado e queimado.

Na sequência, adentraram em caminhonete e prosseguiram em fuga pela Fazenda Santa Inês, em Caarapó. Em decorrência do assalto, várias cédulas ficaram espalhadas pela rodovia.

Polícias Rodoviária Estadual, Rodoviária Federal, Civil e Militar também estão de prontidão.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Voltar
©2017 Correio do Estado S/A. Todos os Direitos Reservados.
Plataforma
Versão Clássica