RECURSOS

Ministério da Saúde libera R$ 572 mil para custeio de saúde prisional na Capital

Secretário participou de reunião com o presidente e ministro da Saúde em Brasília

13 JUL 2017 Por GLAUCEA VACCARI 18h:21
Anúncio da liberação foi feito hoje em Brasília Anúncio da liberação foi feito hoje em Brasília

Campo Grande vai receber R$ 572 mil em recursos do Ministério da Saúde para custeio de nova equipe de atenção à saúde prisional, que será implantada no Município. Secretário municipal de Saúde, Marcelo Vilela, participou hoje de reunião com o presidente Michel Temer (PMDB) e o ministro da Saúde, Ricardo Barros, em Brasília, onde foi feito o anúncio.

Vilela disse ao Portal Correio do Estado que, na reunião, Governo Federal apresentou um balanço do valor economizado na gestão e sinalizou a liberação de recursos para projetos que estavam travados na área de saúde. 

“Da nossa parte estavam travadas ambulâncias e ampliação da atenção básica. Hoje foi um ato mais público e ele disse que dará apoio financeiro para reforço da atenção básica e das ambulâncias”, disse o secretário.

Ainda conforme Vilela, Campo Grande espera receber sete novas ambulâncias, que já foram pedidas ao Ministério da Saúde, além da implantação do projeto de Saúde da Família, que inclui a implantação de clínicas da família.

Além do presidente e ministro, participara da reunião 300 secretário de saúde. 

NO PAÍS

Ministério da Saúde informou que investirá R$ 1,7 bilhão para qualificar e ampliar o atendimento à população no Brasil. Verba será destinada à melhoria dos serviços de saíde na atenção básica, Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e transporte sanitário, beneficiando mais de mil municípios.

Recurso possibilitará custeio de novos serviços e ações na atenção básica, que inclui equipes de saúde da família, consultórios na rua, agentes comunitários de saúde e equipes de saúde bucal. Parte da verba também será destinada à aquisição de novos veículos de pacientes eletivos e em atendimento de urgência e emergência.

Do total de recursos, R$ 771,2 milhões serão investidos anualmente na Atenção Básica, principal porta de entrada para o Sistema Único de Saúde (SUS). O recurso servirá para custeio de 12.138 agentes comunitários de saúde, 3.103 novas equipes de Saúde da Família, 2.299 novas equipes de Saúde Bucal, 882 Núcleos de Apoio à Saúde da Família, 113 novas equipes de Saúde Prisional e 34 consultórios na rua. 

Outros R$ 1 bilhão serão destinados a compra de ambulâncias do Samu e outros veículos para atender a população. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Voltar
©2017 Correio do Estado S/A. Todos os Direitos Reservados.
Plataforma
Versão Clássica