Centro de Triagem Anízio Lima

Agentes do Gaeco deixam presídio e não informam objetivo da operação

Outra ação feita na semana teve objetivo de combater crimes de corrupção

16 JUN 2017 Por Izabela Jornada e Bárbara Cavalcanti 13h:18
Choque já havia deixado o local e não deu informações sobre a operação Choque já havia deixado o local e não deu informações sobre a operação

Agentes do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) deixaram o Centro de Triagem Anízio Lima com malote em mãos e não informaram o motivo da operação realizada hoje

Policiais do Batalhão de Choque da Polícia Militar já haviam deixado o local e também não informaram sobre a operação.

Ao menos 20 homens participaram da ação que teve início por volta de 8h15min de hoje.

Além de quatro viaturas do batalhão de Choque, em frente ao estabelecimento penal estavam outros quatro veículos descaracterizados do Gaeco. 

OPERAÇÃO CHIP

Na última segunda-feira (12), o Gaeco deflagrou a Operação Chip para apurar crimes de corrupção, peculato, tráfico de drogas e associação para o tráfico praticados a partir do sistema prisional de Campo Grande.

Ao todo, foram cumpridos três mandados de prisão temporária e cinco de busca e apreensão na Capital.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Voltar
©2017 Correio do Estado S/A. Todos os Direitos Reservados.
Plataforma
Versão Clássica